Como dizer ao cérebro que a informação não deve ser esquecida?

Dentro do processo de memorização de informações, observadores e estudiosos ao longo dos anos identificaram algo que tem sido chamado de curva do esquecimento.

Após o registro e arquivamento de conteúdos por parte do nosso cérebro, ele somente preservará a informação se julgar que ela é importante e que será utilizada novamente no futuro.

E de que forma podemos comunicar ao cérebro que a informação deve permanecer?

Através de repasses!

Foi percebido que se uma informação registrada não for revista dentro de 24 horas, em média em torno de 85% destes conteúdos serão descartados pelo nosso cérebro.

O nosso cérebro entende que se você não se preocupou em fazer revisão daquele conteúdo específico dentro das primeiras 24 horas, ele é como a maioria das informações que vemos, ouvimos e percebemos no dia a dia, não é importante.

Agora, quando você assiste uma aula na faculdade e logo quando chega em casa compartilha com a família o que foi aprendido, o nosso cérebro entende que não deve eliminar aquele conteúdo, pois identifica que você está atribuindo importância para aquilo.

O recomendável por especialistas é que dentro das primeiras 48 horas sejam feitas ao menos três revisões. A aplicação de técnicas de estudo se torna estratégica dentro deste plano de ação.

E se eu fizer estas três revisões em 48 horas, é suficiente?

Não. Porque se não houverem outras revisões, o cérebro entenderá da seguinte maneira: – Ele fez revisões nestes primeiros dias, isto significa que essa informação será utilizada na próxima semana. Porém, se após o período de uma semana a informação não for repassada, o cérebro entende que você não irá utiliza-la novamente, e começará a descartá-la, um pouco mais lentamente agora.

O segredo está em, após uma semana, fazer nova revisão. Essa informação poderá durar em sua memória até um mês com quatro repasses bem feitos.

Se após um mês, você fizer nova revisão, o conteúdo poderá permanecer em sua memória por meses.

Sendo assim, se o seu objetivo é preservar memórias específicas, siga os procedimentos citados acima, e desfrute desta incrível capacidade de memorização que todos nós temos.

Repasse não é o único recurso a ser utilizado para uma boa memorização, mas sem dúvida, é um dos principais!

Grande abraço,

Fernando Gasparetto

Clique no link abaixo e assista ao vídeo!

Memória – Como dizer ao cérebro para não esquecer

Esta entrada foi publicada em Posts Recentes e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Uma resposta a Como dizer ao cérebro que a informação não deve ser esquecida?

  1. cristiane silva disse:

    Muito bom conteúdo. Irei praticar o repasse. Grato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>